Ensaio Fotográfico Presidente Prudente

Mulheres em Negro e Branco

Entre os anos de 2014 e 2015 eu me envolvi em um projeto muito bacana. Tudo começou com uma necessidade de fazer algo com a temática do Mês da Consciência Negra. Queria trazer o retrato das mulheres pretas para a luz da discussão. Um projeto que pensei durar apenas 1 mês acabou me tomando 2 anos. Demorou para selecionar as mulheres certas e convencer todas a doarem seu tempo para o projeto. E de onde veio esse desejo? Do fato de que a fotografia, por muitas décadas, não ligou muito para a representação da pessoa negra nas imagens. 


Na época da fotografia de filme, a calibração de cores nos laboratórios eram feitas com os cartões fornecidos pela Kodak. Esses cartões eram estampados por mulheres loiras e caucasianas que por anos foram chamadas de Shirleys pelos donos de laboratórios. Somente com a chegada da fotografia digital, a paleta de cores para representação da pele negra foi adicionada à fotografia. E nisso também temos a questão da representatividade, o lugar da mulher negra dentro da publicidade e da fotografia em geral. Quando a revista Playboy deixou de ser publicada pela Editora Abril, um editor da revista declarou que em 30 anos apenas 3 mulheres negras foram capa da revista e que essas foram as edições que menos venderam. Essas edições venderam menos por ter mulheres negras na capa, ou o fato de apenas 3 mulheres negras estarem na capa é que levaram essas edições a vender menos? 


Não precisamos ir muito longe. Quantos de nossos amigos fotógrafos registram mulheres negras com frequência? Esse projeto existiu para mudar essa representatividade. Depois dessa autoanálise que fiz de minha fotografia passe a sempre envolver as mulheres negras em meus projetos e mostrar para todos que independente de cor todas as mulheres são lindas :)


O projeto foi composto por um simples retrato em preto e branco. Todas as fotos foram feitas com a mesma luz, com a mesma lente. O objetivo é que cada uma das participantes mostre sua personalidade com apenas uma simples foto. O projeto virou exposição no Centro Cultural Matarazzo em Presidente Prudente e posso afirmar que mudou minha vida.


Para quem não sabe, eu sou Gilson Lorenti, sou Fotógrafo em Presidente Prudente e especializado em retratos femininos, ensaios fotográficos temáticos e trabalho com fotografia sensual e nu artístico há mais de 25 anos. Também ministro cursos de fotografia nos últimos 12 anos aqui na cidade e região. Para orçamentos de ensaios ou cursos particulares de fotografia em Presidente Prudente e região é só clicar aqui e entrar em contato.  


Tags

ensaio fotográfico mulheres negras dia da consciência negra presidente prudente