Imagem capa - Fotógrafo Tony Vaccaro sobrevive ao Covid aos 97 anos de idade por gilson lorenti
Fotografia

Fotógrafo Tony Vaccaro sobrevive ao Covid aos 97 anos de idade

Tem uma categoria de fotógrafos que sempre terá o meu eterno respeito. Estou falando dos fotojornalistas. Em suas lentes, perseguindo eternamento o momento decisivo, sempre encontramos belas imagens que nos traduzem, sem palavras, o momento social e político que estamos atravessando. Mas, dentre os fotojornalistas, temos que abrir um gigantesco parenteses aos fotógrafos de guerra. Esses senhores (e senhoras) arriscam a vida para trazer ao mundo as imagens espetaculares, cruéis e, ao mesmo tempo, ícones de esperança para todo o mundo. 


Em meio a atual pandemia que estamos passando, vamos aqui falar de uma notícia boa, em vez de apenas os dados tenebrosos. O grande fotógrafo de guerra Tony Vaccaro, que registrou o fronte da Segunda Guerra Mundial desde o Dia D até a rendição nazista, venceu sua luta contra o Covid 19 aos 97 anos. A notícia nos foi trazida pela  Associated Press  que também destacou os quase 80 anos de atividade do fotografo e seu currículo de mais de 500 mil imagens. 


Vaccaro, que nasceu no Queens, é um dos grandes nomes da fotografia. Ele sobreviveu à Batalha da Normandia e capturou milhares de imagens durante a Guerra.Ele conta que durante os dias de combate, a única possibilidade de revelar seus filmes em preto e branco era durante a noite, com a luz da lua direcionando suas ações. Como não tinha bandejas para os produtos químicos, ele utilizava os capacetes dos soldados para processar os rolos de filmes. Uma de suas fotografias mais famosas, ' Kiss of Liberation ', mostra um soldado americano beijando uma jovem francesa depois de libertar sua cidade da ocupação nazista.





Você pode aprender mais sobre o Sr. Vaccaro e ver algumas de suas imagens icônicas no pequeno vídeo do American Battlefield Trust, lançado apenas um mês atrás:



Fonte: Petapixel